Goiás
0

Nova GO-139 provocará “forte impacto no fluxo de turistas para região das águas quentes”, diz Zé Eliton

Vice-governador prevê fomento de economias locais durante entrega de reconstrução do trecho da GO-139, entre Caldas Novas e Marzagão. Rodovia recebeu R$ 12,5 milhões por meio do Programa Goiás na Frente O vice-governador Zé Eliton afirmou na terça-feira (06/02), durante inauguração de 31,2 quilômetros da GO-139 que a reconstrução da rodovia vai facilitar ainda mais […]

Vice-governador prevê fomento de economias locais durante entrega de reconstrução do trecho da GO-139, entre Caldas Novas e Marzagão. Rodovia recebeu R$ 12,5 milhões por meio do Programa Goiás na Frente

LRM_EXPORT_20180206_113025 (1) LRM_EXPORT_20180206_113431 LRM_EXPORT_20180206_113433 LRM_EXPORT_20180206_113437

O vice-governador Zé Eliton afirmou na terça-feira (06/02), durante inauguração de 31,2 quilômetros da GO-139 que a reconstrução da rodovia vai facilitar ainda mais o acesso de turistas a Caldas Novas e Rio Quente. Em entrevista à imprensa local, ressaltou que a qualidade da obra e a importância da rodovia provocarão “forte impacto no fluxo de turistas para a região das águas quentes” com incremento direto nas economias locais.

De acordo com Eliton, Caldas Novas e Rio Quente estão entre os principais destinos turísticos do país. Ele e o governador Marconi Perillo inauguraram o trecho da rodovia GO-139, entre Caldas Novas e Marzagão, rodovia que recebeu R$ 12 milhões e 558 mil do Tesouro estadual, por meio do Programa Goiás na Frente. “Recomeçamos hoje o projeto de inauguração das vias de acesso às cidades mais importantes do turismo goiano”, disse Marconi. “Além do trecho Mazagão-Caldas Novas, vamos inaugurar nos próximos dias Caldas-Pires do Rio e Caldas-Ipameri”, anunciou.

Prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal (PP) afirmou que não apenas a região, mas o Estado de maneira geral, ganham com a recuperação da GO-139. “Marconi e Zé Eliton nos entregam hoje uma rodovia importante, que liga Caldas Novas a Minas Gerais, ao Sudeste do Brasil. Aqui vai passar o boi, a soja, o arroz, o milho, vão passar os turistas, que vem trazer dinheiro, renda, emprego, desenvolvimento”, enumerou. Com isso, argumentou, “Goiás se insere ainda mais no contexto de desenvolvimento nacional, ao lado de Minas, São Paulo e Rio de Janeiro”, completou Magal.

 A obra de reconstrução do pavimento, sinalização e recuperação da drenagem superficial da GO-139 foi realizada pela Agência Goiana de Transporte e Obras Públicas (Agetop). Os trabalhos tiveram início em julho de 2017 e ocorreram simultaneamente aos de restauração do trecho da GO-210, entre Goiandira e Catalão, onde foram recuperados 13,8 quilômetros de rodovia.

Até o final de 2018, a Agetop deverá reconstruir cerca de 1.300 quilômetros de rodovias pavimentadas estaduais.

 Turismo

O presidente da Goiás Turismo, Leandro Garcia, atribuiu a um “conjunto de obras” o crescimento do turismo, não apenas na região das águas termais, mas em todo o Estado. Citou estatística recente do IBGE, segundo a qual Goiás foi o Estado que mais cresceu entre todos no segmento do turismo.

 “Isso se dá pelo trabalho, não apenas da Secretaria do Turismo, mas de todo o governo. As duplicações [das rodovias], os investimentos em recapeamento, a atração de novos investidores, realizados por Marconi e por Zé Eliton, todos esses motivos têm feito com que Goiás seja reconhecido nacionalmente e internacionalmente por meio de atrativos que trazem pessoas até de outros países para cá”, avaliou.

Share:
  • googleplus
  • linkedin
  • tumblr
  • rss
  • pinterest
  • mail

Escrito por Raquel Salvador de Oliveira Rodrigues

Jornalista profissional DRT 0003661/GO.

There are 0 comments

Leave a comment

Want to express your opinion?
Leave a reply!